31 99878.7728

HIPERIDROSE – TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A DOENÇA E SEUS TRATAMENTOS

17/10/2018

A hiperidrose é uma condição caracterizada pela produção excessiva de suor em determinadas regiões do corpo, causando enorme desconforto físico e emocional. As regiões mais acometidas são as axilas, o rosto, as palmas das mãos, a cabeça, as plantas dos pés e a virilha.

Abaixo, discorreremos sobre o diagnóstico, as classificações e os principais tratamentos da doença. E, para quem sofre com os sintomas, a notícia é boa: apresentaremos uma novidade que promete revolucionar os tratamentos para essa condição!

DIAGNÓSTICO

Para quem sofre com o suor excessivo, a primeira orientação é conversar com seu médico de confiança. Ele fará a avaliação inicial com base no seu histórico, doenças associadas e uso de medicamentos e poderá solicitar exames complementares. Os testes específicos mais usados para diagnosticar a hiperidrose são:

Teste do iodo

O teste do amido-iodo, como também é conhecido, é um exame realizado através da aplicação de tintura de iodo nos locais onde a sudorese é mais intensa.  Após alguns minutos, borrifa-se amido no mesmo local. A reação dessas duas substâncias faz com que as regiões afetadas pela hiperidrose fiquem com uma coloração azul escura.

Teste do suor

O exame consiste na aplicação de um papel específico sobre a área que onde a sudorese é mais intensa. Após algum tempo, o papel é removido e pesado em uma balança especial para que avaliar a quantidade de suor concentrado ali.

TIPOS

Existem dois tipos de hiperidrose: a primária focal ou a secundária generalizada. Veja mais sobre cada uma delas:

  • Hiperidrose primária focal: Condição bastante comum (afeta 2 a 3% da população), não relacionada com outras doenças ou medicamentos. Geralmente surge na infância ou adolescência, e acomete mãos, pés, axilas, cabeça ou face. Nesse tipo de hiperidrose, o suor excessivo não ocorre durante o repouso ou o sono.
  • Hiperidrose secundária generalizada: Mais rara, está relacionada à presença de outras doenças ou ao uso de medicamentos. Geralmente surge na idade adulta e pode atingir regiões diversas. Nesse tipo de hiperidrose, a transpiração excessiva ocorre também durante o repouso e o sono.

TRATAMENTO

Existem diversos tratamentos para a hiperidrose. Os mais utilizados atualmente são:

  • Medicamentos

Algumas drogas são capazes de reduzir a transpiração. Porém, seus efeitos adversos fazem com que elas sejam prescritas apenas em casos mais graves que acometem muitas partes do corpo ou que não respondem aos tratamentos menos invasivos.

  • Simpatectomia

Procedimento cirúrgico em que se faz a secção do nervo que estimula a transpiração.  Geralmente, é indicada para os casos mais graves ou para pacientes que não respondem aos tratamentos menos invasivos.

A cirurgia é simples e de baixo risco e, apesar dos resultados serem permanentes, um fenômeno preocupa – e muito – os pacientes. Em alguns casos, o suor excessivo pode retornar em outra parte diferente após algum tempo, efeito conhecido como hiperidrose compensatória.

  • Lipoaspiração superficial das axilas

Procedimento cirúrgico que visa remover as glândulas sudoríparas das axilas por aspiração. É uma boa opção para quem sofre com o suor excessivo apenas nessa região.

  • Toxina Botulínica

Muito conhecida por seus efeitos na face, onde é usada para prevenir e tratar rugas de expressão, o Botox (nome comercial mais conhecido do produto) é uma ótima opção para o tratamento da hiperidrose.

Quando aplicado nas regiões mais afetadas pela sudorese excessiva, o Botox é bloqueia o impulso nervoso que promove a liberação de suor pelas glândulas sudoríparas.

O tratamento é rápido, confortável (demanda apenas o uso de anestésico tópico) e pode ser realizado em ambiente ambulatorial, sem necessidade de afastamento das atividades diárias. O resultado final pode ser observado 15 dias após o procedimento e a duração dos efeitos pode chegar a 10 meses.

A NOVIDADE: ENDYMED INTENSIF

Recentemente, chegou ao Brasil uma novidade que promete revolucionar o tratamento da hiperidrose: o microagulhamento com radiofrequência EndyMed Intensif. A tecnologia possui microagulhas de ouro que emitem radiofrequência 3,5 mm abaixo da superfície da pele, destruindo as glândulas sudoríparas. Os efeitos duram em média 12 meses.

ENDYMED INTENSIF

Quer conhecer? Agende uma avaliação gratuita em uma de nossas sete clínicas.

Contato

​Fale com nossa equipe de atendimento, estamos de prontidão para te atender.

Selecione o tratamento que está buscando*

Selecione uma unidade*

Como conheceu a My Beleza*

* Campos obrigatórios!